A quarta edição do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade, promovido pela Cáritas Brasileira, tem como tema Soberania Alimentar e Solidariedade. E a premiação será dia 19 Oktòb,,pt,Nasyonal Youth Jou oswa Jou kominikasyon,,pt,gouvènman federal kòmanse aksyon Plan Prevansyon Vyolans Kont Nwa jèn,,pt,Gouvènman Federal la,,pt,nan jèn Sekretarya Nasyonal la,,pt,Jeneral Sekretarya,,pt,Règleman ak Pwomosyon ak Ras Egalite Sekretarya,,pt,Seppir,,pt,jete nan,,pt,Jèn moun sèvi ak entènèt la pou enklizyon sosyal lide prezan pou Afro-pitit pitit,,pt,Young Latin Ameriken / ta ka tou kontribye nan amelyore lavi yo nan moun ki desandan Afriken nan Amerik Latin nan,,pt,Pou ede distribye ide ak sijesyon,,pt,sitwayènte,,pt,& Nbsp; Edit Tradiksyon,,en,prim-genyen eksperyans nan koreksyon,,pt,lans Referans Sant,,pt,Out,,en,Posts by Thays,,en.

Soberania alimentar significa devolver a capacidade de decidir sobre a produção, a distribuição e o consumo de alimentos aos principais atores envolvidos neste processo, ao campesinato e aos consumidores. Ser soberano é ter a capacidade de decidir, quando se diz respeito a nossa alimentação.

Hoje, o sistema agrícola e alimentar é monopolizado por um punhado de empresas da indústria agroalimentar e de distribuição que impõem seus interesses particulares, de fazer negócios com a comida, sobre os direitos dos agricultores e as necessidades alimentares das pessoas. Só assim se pode explicar tanta comida e tanta gente sem comer. A produção de alimentos triplicou dos anos 60 até os dias atuais, enquanto a população mundial, desde então, apenas duplicou, mas, mesmo assim, cerca de 900 milhões de pessoas, segundo a FAO (Food and Agriculture Organization), passam fome.

A Cáritas Brasileira desenvolve ações de apoio à agricultura familiar em acampamentos e assentamentos da reforma agrária. A entidade assessora grupos e comunidades de camponeses/as na formação de hábitos alimentares saudáveis no cultivo de hortas medicinais e plantios agroecológicos, na criação de pequenos animais, no acesso ao crédito e na gestão de fundos rotativos solidários, entre outras iniciativas de produção coletivas. Desde 2005, plis pase 20 mil famílias foram beneficiadas.

Com o objetivo de proteger e preservar a flora e fauna, a Cáritas capacita os grupos para o manejo sustentável de nascentes, rios e açudes, visando o aproveitamento responsável dos recursos hídricos locais.

por Mariana Guedes, da assessoria de Comunicação da Cáritas Brasileira / Sekretarya nasyonal. Com informações do Instituto Kairós.